Hoje vou falar um pouco mais sobre um evento de marketing digital e tecnologia que aconteceu ontem em Porto Alegre, no The Developers Conference: a trilha de marketing e growth hacking do TDC.

Com um acontecimento NOVO:

– EU PALESTREI.

#medo

Como já mencionei neste post aqui, falar em público não é uma especialidade minha. Mas, como eu acumulei quase dois anos de experiência trabalhando para empresas de TI com marketing digital, eu comecei a me sentir meio que na obrigação de compartilhar um pouco das coisas que eu gostaria de saber quando comecei a trabalhar no setor. Por isso até que o tema da minha palestra foi Inbound Marketing para Iniciantes:

 

Selecionei 3 mensagens para deixar para o pessoal:

  1. Não adianta ter site, redes sociais e blog se você não sabe qual o propósito da sua marca e também qual o seu objetivo em ter presença em cada um destes canais.
  2. SEO e palavras-chave: não comece um trabalho de marketing digital sem saber quais as palavras-chave que você quer ter relevância para os mecanismos de busca.
  3. Trabalhe com nichos e conheça as suas personas.

Sobre Palestrar…

De forma geral, a experiência de palestrar não foi um bicho papão (sempre tenho a tendência de ficar nervosa ou ansiosa)…

#medo2

#medo2

Até chegou um ponto na palestra que eu meio que desabei, estava falando muito rápido e no momento, falei: “Pessoal deixa eu só respirar aqui, estou nervosa!” HAHA…

#ProntoFalei

#ProntoFalei

E o pessoal, tipo, não, não, ta tudo bem! Continua que tá legal…

Daí beleza, continuei e no fim vieram algumas perguntas e bom, foi uma experiência muito legal! Recomendo 🙂

Ufa ok pessoal

Ufa ok pessoal

Mas assim.

 

Não faça palestras só por fazer ou se promover. É importante trocar experiências que você vivenciou – acredito muito nisso. E se você se sentir inseguro ou insegura em qualquer momento, não fique! Temos a tendência a nos ver de forma muito inferior ou muito superior ao que realmente somos. Mas quando compartilhamos experiências com outras pessoas a gente consegue se perceber como realmente somos de verdade, que estamos aí para ajudar e apoiar uns aos outros.

#DESABAFO

Um tópico geral que vi muitas pessoas comentarem foi a questão dos infoprodutos pagos. Que tem muito amiguinho e amiguinha que tem preconceito e não gosta de ver os amiguinhos ou as amiguinhas ganhando dinheiro com livro digital, mentoria a distância ou qualquer serviço vendido online. Isso é um comportamento do brasileiro acredito – ainda tem sim muito preconceito com o mercado digital e não pode não. Acho que ainda temos muitas barreiras para quebrar!!! Tem muita gente que se esforçou, estudando e trabalhando anos da vida… Se quiser disponibilizar CONTEÚDO DE VERDADE gratuitamente ótimo, todo mundo gosta, mas se quiser cobrar e com o passar do tempo, cobrar mais ainda, tudo bem. Valor é uma coisa tão subjetiva – tem tanta gente comprando carro de luxo no Brasil, bens de consumo hiperfaturados e ninguém fala nada. Agora quando coloca um infoproduto na Internet, é motivo para reclamar – ihhhh esse tá querendo se aproveitar. Não é bem assim não!

Vamos nos desprender de preconceitos, achar que experiência é tudo, que cobrar por serviços na Internet é feio……….

Não esqueça de deixar o seu comentário abaixo 😉

  • Carol adorei sua autenticidade e coração aberto para revelar o que se passou no seu mundo interior com a experiência da palestra 🙂

    Escrita fluida e cativante, continue nessa consistência amiga, o céu é o limite 😉 #tamujuntu

  • Obrigada pelo feedback @mathiasluz:disqus grande abraço!!!